Por do sol em Penedo

Por do sol em Penedo

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Nem tudo está perdido!


Pequenos gestos que comovem e dão esperança

 

O Velhote do Penedo ainda hoje se emociona diante de pequenos gestos humanos.

Em Brasília, um cidadão desempregado tentou roubar dois quilos de carne em um mercado de Santa Maria, cidade-satélite. Vejam bem, dois quilos de carne, com os quais pretendia alimentar a família.

A fiança foi fixada em R$ 270,00, a qual foi paga por uma agente da própria polícia, comovida com a situação do preso. De imediato, integrantes da 20ª Delegacia de Polícia compraram mantimentos e doaram cidadão desempregado.

O fato ocorreu ontem (13 de maio), data comemorativa do 127º aniversário da Abolição da escravidão. Num país em que ladrões roubam a Petrobrás, saqueiam os Fundos de Pensão, anulam direitos dos trabalhadores, um sujeito desempregado rouba dois quilos de carne (uns vinte mireis!) e é condenado a pagar 270 reais para responder o processo(!) em liberdade. Os próprios policiais, afinal, puseram as coisas no lugar.

Por fim, o repórter Bernardo Bittar, do Correio Braziliense, que escreveu o texto do qual o Velhote retirou as informações da presente nota, postou o seguinte título na matéria dele: “Policiais pagam fiança para ladrão”. Pois é, ladrão. Chamar um desempregado que rouba (ou tenta) roubar dois quilos de carne, é demais!

Bittar, ladrão é a vovozinha!

Nenhum comentário:

Postar um comentário