O Velhote do Penedo

O Velhote do Penedo
O Velho Professor do Penedo em plena labuta! Vida difícil, esta!

sábado, 13 de abril de 2013

Folhetim do Velho Professor do Penedo


Os bastidores do poder (1)

Tia” Dilma estava inquieta naquela bonita tarde de quinta-feira, 11 de abril. Ligou para o ministro Mantega, que, àquela hora, lia despreocupadamente, o caderno de esportes da Folha de S. Paulo.

- Guido! – trovejou “tia” Dilma: - A quantas anda hoje o preço do tomate?

Pego de surpresa, Mantega gaguejou:

- Vou receber daqui a pouco o boletim de preços preparado pela minha assessoria?

Irritada, “tia” Dilma gritou:

- Te dou quinze minutos! – e bateu o telefone.

Aturdido, Mantega chamou o seu assessor-chefe: “A presidenta quer saber o preço do tomate! Você sabe?” O assessor coçou a cabeça, mas encontrou uma solução: “Vou pedir à minha mulher que dê um pulinho no supermercado!”

Mais pálido que no habitual, Mantega gemeu: “A presidenta quer saber em quinze munutos!”

O assessor correu, ligou para a mulher, que do outro lado da linha gritou:

- Estou chegando o supermercado! Diga aí para o seu chefe de araque que o tomate está a 14 reais o quilo! Um absurdo!

- Tudo isso?

- E tem mais: a mandioca está a 18 reais o quilo. A abobrinha está a 10 reais! A inflação está desandando, se é que não já desandou!

O assessor transmitiu as informações a Mantega, que pôs as mãos na cabeça:

- A presidenta vai ficar furiosa!

O assessor não disse, mas pensou: “O problema é seu”.

Resignado, Mantega ligou para a presidenta.

- Dilma... humm... já tenho as informações que você me pediu...

- E aí!...

- Tomate segue a sua tendência, o que é um bom sinal, principalmente levando-se em conta a sazonalidade das intempéries climáticas, as obras que estamos realizando nos corredores de escoamento. Estudo da Fundação Getúlio Vargas, que acabo de receber, aponta para o equilíbrio entre a oferta e a demanda, o que significa que os preços dos produtos não mais serão alavancados acima da renda média do brasileiro pelos próximos seis meses. Eu creio que as perspectivas são excelentes. O que você acha,  Dilma?

“Tia” Dilma pensou um  pouco, mas logo respondeu:

- Agora estou mais calma, Guido. Vou ligar para o Delfim. Vou informar que nós já começamos a controlar a inflação.

(Aguardem o 2º capítulo deste emocionante folhetim)

Nenhum comentário:

Postar um comentário