Por do sol em Penedo

Por do sol em Penedo

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Falta de princípios


Baratas e camundongos

 

Muitos vão me odiar, mas o brasileiro é muito indulgente consigo mesmo.

Penso nisto quando vejo atletas, artistas e jornalistas se apresentarem como intelectuais quando são apenas sujeitos que fazem esporte, trabalham em teatro, TV, cinema e jornais. São trabalhadores como quaisquer outros. Não merecem mais ou menos direitos e deveres que merecem os demais cidadãos.

A chamada classe artística – e não só ela - é viciada em Estado. A frase não é minha, mas de uma pessoa insuspeita: Fernanda Montenegro.

Vejam o que ocorre, hoje, no Brasil. O governo Temer está destampando a caixa preta dos governos petistas, que foram – todos sabem disso, menos os idiotizados – governos que, além da corrupção endêmica, somavam políticas de direita e populismo barato e tosco. Distribuíam facilidades aos ricos (industriais e banqueiros) e migalhas aos pobres (bolsa família, Minha Casa Minha Vida). Não foi o próprio Lula que disse que “os banqueiros nunca ganharam tanto dinheiro como no meu governo”? E repito o que já escrevi aqui: as casinhas do Minha Casa Minha Vida são uma porcaria, muitas já apresentam rachaduras e infiltrações – e não possuem rede de esgoto. Mas servem de vitrina a um governo que se dizia “popular”.

Mas não quero discutir estes assuntos hoje. O que desejo, apenas, é fazer uma constatação.

O deputado Eduardo Cunha, por decisão do STF, foi afastado da presidência da Câmara e do seu mandato de parlamentar. Continua morando na Residência Oficial e tem direito a todas as mordomias do cargo do qual foi apeado.

A presidente Dilma sofreu impeachment preventivo, foi afastada da presidência da República. Continua morando no Palácio da Alvorada e, como Cunha, tem direito a inúmeras mordomias do qual foi afastada.

A turma do PT e do PCdoB não disse uma só palavra a respeito da manutenção das vantagens do deputado Cunha. Não disse por que se dissesse estaria também falando da Dilma. A isto o Velhote do Penedo chama de falta de princípios. E de escrúpulos.

Vi na TV o pessoal do PT e do PCdoB defendendo a permanência de Waldir Maranhão na presidência da Câmara. Maranhão, uma figura bizarra e caricata, é aliado de Cunha, o que significa que o presidente afastado, com a aquiescência do PT e do PCdoB, continua influindo nos trabalhos da Câmara.

A política brasileira sempre teve, e ainda tem grandes homens. Mas, no meio deles há muitas baratas e camundongos. E jararacas.

Um comentário: