O Velhote do Penedo

O Velhote do Penedo
O Velho Professor do Penedo em plena labuta! Vida difícil, esta!

sexta-feira, 6 de maio de 2016

O maior dano do PT


Aos trancos e barrancos

 

O Velhote do Penedo reitera: muitas vezes disse aqui que era contra o impedimento de Dilma, mas favorável à sua renúncia, já que ela mostrou-se incapaz de buscar a construção de uma saída política. Hoje, minha opinião a respeito é inútil, pois o impedimento parece ser coisa certa. Como disse Eduardo Campos, com ódio nos olhos, antes tarde do que nunca.

Ontem, o STF suspendeu, finalmente, o mandato parlamentar do deputado Eduardo Cunha, o que o afastou, por consequência, da presidência da Câmara. Como disse Dilma, com ódio nos olhos, antes tarde do que nunca.

Lugares comuns, olhos e ódios à parte, agora cabe à Comissão de Ética dar a paulada final na jararaca carioca, cassando o seu mandato. A cassação de Cunha fará bem ao país. E imagino que Moro deve estar esfregando as mãos – e, se não estiver, conheço muita gente que está.

E, por falar em jararaca, Lula foi indiciado (ele e uma baita lista de “autoridades”) e, assim que Dilma for defenestrada, ele (e todos da lista enorme de “autoridades”) cairá na vala de todos os mortais, ou seja, nós, que não possuímos “foro privilegiado”.

Cá da minha laje, percebo que o Brasil, bem ao seu estilo, caminha aos trancos e barrancos, avançando e recuando, muitas vezes retrocedendo e atolando em patranhas. Este ano, por exemplo, teremos eleições municipais. Vamos ver o que as urnas (ou máquinas eleitorais) vão dizer. Acho que muitos partidos, entre os quais o PT e o PDT, vão ganhar o status de “nanicos”. Talvez seja uma sina.

O estrago provocado pelo governo petista foi devastador – e não falo aqui da economia, da política, da enorme crise que engolfa o Brasil. Todos estão sentindo no bolso, na mente e no coração os efeitos da crise. Meu assunto é outro.

O Velhote do Penedo jamais escondeu sua opção pelo socialismo, mas um socialismo moderno, pluripartidário e democrático. O Velhote do Penedo não usa, em seus textos, as expressões “direita” e “esquerda”, inclusive por achá-las inadequadas. Mas o PT usou tão levianamente (para usar uma palavra branda) a palavra “esquerda”, que nada mais fez que avacalhar o termo e o que ele representa.

Hoje, por obra e graça do PT, do PCdoB e outros, a população entende que governo de esquerda é, por sua própria natureza, incompetente e corrupto. Livrar e superar tal sentimento levará muitos anos, talvez décadas.

Em tempo (1):

Se eu fosse deputado estaria lutando por eleições para a presidência da Câmara dos Deputados. E teria um candidato: Jarbas Vasconcelos.

Em tempo (2):

Fui fundador do PDT – e ainda digo que Brizola era um estadista. Agora, meus amigos, ver o senador Teomário Miranda, do atual PDT que não é o meu, citar o Brizola e confundir FMI com FBI é dose!

Nenhum comentário:

Postar um comentário